Tecnologia

Tecnologia

As intervenções terapêuticas através de tecnologia digital  na ADEFIP tiveram início em 2013 através da Reabilitação Virtual. Trata-se de uma estratégia que  desponta cada vez mais como  inovadora na reabilitação física e cognitiva.São simulações interativas criadas a partir de hardwares  e softwares  que contribui para a inclusão  escolar e social do indivíduo.

Outra intervenção terapêutica  são os Aplicativos de Comunicação Suplementar Alternativa  de  notebooks e tablets (android e IOS).

São usados também os teclados adaptados que promovem o acesso ao uso do computador e o Camera Mouse que é um software  instalado no computador  para que o paciente conduza o mouse através do movimento dos olhos ou da cabeça.A Sala de Estimulação Visual para pacientes de baixa visão, utilizando aplicativos para tabletes e celulares.

        As conquistas sempre dizem respeito  ao objetivo final que é a maior funcionalidade e inclusão social e digital.Essa inclusão é alcançada através de ganhos de equilíbrio, coordenação motora, alongamento, fortalecimento e amplitude de movimento das articulações. Ganhos cognitivos como atenção, percepção, memória, execução de dupla tarefa, além dos ganhos emocionais, através dos desafios que os jogos proporcionam.A motivação é um dos pontos mais fortes pois os pacientes, motivados pelo desafio dos jogos se empenham mais e desejam faze-lo com mais frequência.

O uso dessas tecnologias otimiza a comunicação e a linguagem por meio comunicação suplementar alternativa.Possibilitam a interação social da pessoa com deficiência com o mundo através do uso de equipamentos digitais.  A Sala de Estimulação visual é uma conquista recente inovadora  que viabiliza o aumento da estimulação.

       A ADEFIP  criou soluções digitais, como a Sala de Estimulação Visual , juntamente com a  Pontifícia Universidade Católica a partir de uma demanda da equipe técnica para potencializar o trabalho de estimulação com objetivo de aprimorar o trabalho já realizado. Essa sala oferece dispositivos luminosos que podem ser acionados através de aplicativos de celulares ou tabletes nas terapias realizadas na organização.

Os demais equipamentos não foram criados pela ADEFIP, são ferramentas disponíveis no mercado, porém são usados com recursos terapêuticos.

São ferramentas simples e acessíveis o que possibilita que os pacientes a adquiram para usa-los também fora da organização.

Porém tem utilizado e ampliado as possibilidades de cada ferramenta, na medida em que pode expandi-las para as diversas terapias oferecidas, quer seja fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia, terapia com recursos musicais, educação física e psicopedagogia.

Doe para a ADEFIP e faça parte dessa história!